Quem é o seu amor?

IMG_1957
Sou amante de dias e tardes cinzas. Apaixonada por chuva e pelo silêncio que faz lá fora. Dia de chuva, para mim, sempre foi especial, desde criança. Enquanto a maioria dos adultos pregava ficar em casa naquelas tempestades fortes, minha mãe me ensinava algo um tantinho poeticamente gordo: eram os dias em que, entediadas, pegávamos o carro e entrávamos em algum drive tru. Quando cresci e fui morar sozinha, se tornaram dias de filme, sofá, e varanda. Olhares para varanda. Dentre esses filmes, um que tenho em casa e não me canso de ver é o documentário sobre Vinicius de Moraes, todo florido. Não sei se pelas músicas ou por boas lembranças, toda vez que o vejo, o danado me encanta. Vinicius me encanta. Certo dia o vento soprou sereno, e quando ele dá para bater no seu rosto desse jeito, senta que lá vem memória, chore, que vem saudade. Como podia deixar de recebê-lo? Respirei fundo, e lembro que sorri. Acho que cheguei a chorar um pouco, também. Na mesma semana ouvi pelo menos três amigos reclamarem de saudades de seus respectivos ex pares. Parei para pensar. Que tipo de amor é o seu? Acredito que antes de amar, amamos amar. Antes dos nos apaixonar, amamos estar apaixonados. Amamos a loucura do amor, a novela que a vida vira. Chorar por amor é mais bonito, a gente tem saudade disso também. Olhar no olho é apaixonante, segurar a mão gelada do outro buscando algum respaldo ou reciprocidade também é adorável. Todas as partes são bonitas e plenas, elas são intensas. Quem ama tem um medo enorme de perder desde o começo, e esse medo é o maior vilão do amor. Mas esse medo também faz tudo ser muito mais intenso, de modo que o tal do amor já começa a morrer quando nasce, e não é assim com todo mundo? Tudo de certa forma a condizer com o fato que vamos todos morrer com amor e nunca de amor. Todas as partes do começo ao fim são bem vividas. São momentos da vida em que sentimos estar em pleno gozo de nossa consciência perante ao mundo e a nossa própria felicidade, e temos certeza de que naquele momento conseguimos ser nós mesmos. É viciante, entende? E é isso que digo quando meus amigos e amigas remetem aos ex. Não é dele que você sente falta. Não é daquela pessoa, que não é mais ela. Que, na essência, mudou e se transformou em tudo aquilo que você não queria, não tolerava, não admirava ou não pode deixar não se escorrer por entre os dedos. Essa pessoa se foi, não existe mais. Ela espanou. Sobraram as memórias, as lembranças e, talvez, o amor. A vontade de amar o quanto se amou. Viver na intensidade que se viveu. Ter alguém para pisar fundo e dizer, sim, foi a pessoa que mais amei na vida e nunca mais vou amar desse jeito, igual. Mais uma vez eu digo: largue de birra com a vida. Você, tal como Vinicius de Moraes, está apaixonado por se apaixonar, por suas lembranças e pela vida que viveu. Não foi o outro que viveu por você, ele só de deu mais segurança para ser você mesmo, em todos os sentidos. É quase que automático que, na falta dessa sensação gostosa, nos viremos para a última pessoa que fez nosso coração bater, mesmo que não faça mais sentido. Pedimos migalhas que não queríamos pedir. Entenda, então que sobretudo, a decisão de amar e viver novamente, depois de feridas, cicatrizes, e feridas, e cicatrizes, é exclusivamente nossa. Não desafie a vida, desafie você. Não sinta saudade de pessoas, sinta falta de momentos. Reconheça que consegue viver sem muitas coisas, mas não se vive sem amor. A vida assim não tem graça. Sinta saudades de você, e tenha em mente que partes suas do passado podem ser encontradas em buscas internas bastante breves. Se te falta a companhia certa, sorria ao mundo. Dê amor a vida, e ela te dará amor de volta.

*http://www.youtube.com/watch?v=3BsunUC1tiwFoto Por Malu Lima em Firenze, Itália

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Quem é o seu amor?

  1. Vinícius

    Simplesmente fantástico! Está de parabéns. Escrevo também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s