O amor da sua vidai

Amor da vida é aquele que está com você esperando o starbucks abrir para comprar cinnamon rolls em um domingo de manhã qualquer, porque deu vontade. É quem está ali enquanto você estuda, lava roupa, cozinha, queima a panela de novo e acaba indo comer qualquer coisa bem rápida fora. Amor da vida é o amor que vai ali na floricultura com você escolher um arranjo para colocar na mesa porque você acha que o ambiente está sem graça, e te ajuda a desabar os males do mundo dançando em qualquer lugar do apartamento. Ele vai com você na feira assim que você decidiu: o pimentão do mercado não tá legal para o jantar de quinta feira. Também está com você no jantar, e nas vezes que você saiu de casa às quatro da manhã para comprar chocolate ou qualquer outra coisa que sanasse sua depressão eminente. O amor da vida esteve do seu lado no seu primeiro porre, às vezes tentando te parar e outras te oferecendo uma taça a mais de vinho. Ele sempre acha que você merece: um momento de descanso, uma vitória, uma conquista, um ombro amigo, uma solidão. Lá estava ele, no dia em que você largou do primeiro amor e chorou as Cataratas do iguaçu em uma tarde. Continuou lá em todos os dias depois disso nos quais você oscilava sono, fome incoerscível e períodos longos de inanição e recusa para o mundo. Todas as vezes nas quais você gritou para o mundo te deixar sozinho, sentou no canto do banheiro e enfiou a cabeça entre os joelhos para chorar: tava bem ali.
O amor da sua vida te fez respirar fundo e repetiu para você que tudo ia dar certo, mas muitas vezes te fez ter medo de dar errado. Ele te faz passar creme no rosto, se arrumar, tomar banho todos os dias. Sabe dos seus momentos mais vergonhosos, até daquela vez que fez xixi na calça de tanto rir da piada do seu amigo no telefone porque não deu tempo de chegar ao banheiro.
Ele tem ciencia dos pequenos problemas e obstáculos do seu organismo, e tenta superá-los, embora muitas vezes sem êxito. Sabe a cor da sua calcinha ou da sua cueca, sabe decor a ordem do seu guarda roupa, onde você guarda seu liquidificador. Topou fazer aquela trilha maluca com você, e estava lá quando você decidiu que o melhor era dirigir quilômetros, sem chegar a lugar algum, só porque estava a fim. Conhece de cabeça a letra de todas suas bandas favoritas, e se lembra que você amava aquela música mas tinha esquecido dela até o momento que tocou assim, do nada, na rádio. Esperou com você sua amiga ir ao banheiro por horas, e te ajudou a levar ela para casa depois de descobrir que ela tinha dormido em alguma cabine.
Aonde eu quero chegar? Que antes de amar qualquer um a ponto de intitular como um grande amor, é necessário levar em conta tudo o que você já passou com o amor da sua vida. Não se abandona o amor da vida por pessoa alguma no mundo. Porque se o abandonar, nada vai mudar o fato de que todos os dias, do nascimento a sua morte, você ter que dormir e acordar com ele diariamente. Você ter que vê-lo no espelho todo dia de manhã, e lidar com o reflexo dele na sua sombra. Então, ame. Celebre o amor. Ame o suficiente para não precisar amar a mais, mas escolher amar a mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s