Amazing

Estava dirigindo para o trabalho, ouvindo ” Ainda é cedo”, do Legião. Aos meus amigos, eu sempre falo que a discografia do Legião é a trilha sonora da minha vida, e é por isso que, quando eu acordo inspirada, é a primeira música do dia e a última da noite. Aumentei o volume e cantava “ah eu dizia ainda é cedo, cedo, cedo!” com toda força das minhas cordas vocais. Ao mesmo tempo, lembrava de uma época distante, quando essa música era das mais tocadas no meu discman. Naquela época eu me achava amazing, pensei, rindo de mim. Então pensei de novo. Eu não me achava assim, eu era assim. Amazing é o que eu acho hoje do que eu era naquela época. A gente envelhece um pouquinho a alma, e começa a achar descabido tanta coisa. Hoje já não se anda naquela velha rua de sempre, aquela mesma pela qual você e seus amigos voltavam juntos rindo da balada. Você morre de medo de ser assaltado nela. Hoje já não se anda a cento e setenta quilômetros por hora na estrada, porque você já perdeu alguns amigos em acidente de trânsito. Já não se bebe daquele jeito, não se arrisca como arriscava. Você chega a não saber como saiu vivo da vez que resolveu pular aquele muro porque esqueceu a chave, ou quando decidiu emagrecer dez quilos em uma semana. Não sabe como sobreviveu a várias outras coisas, também. A gente envelhece e já não sabe de muitas coisas das quais antes tinha certeza. Você passa a ceder muito mais, e às vezes deixa que as pessoas passem por cima de você para não arrumar encrenca. Você evita o conflito ao máximo, coloca tudo para dentro na esperança de que seu coração seja um liquidificador com processador da Brastemp, e que, portanto, ele consiga moer tudo aquilo e enfiar em algum canto. Você não aceita mais perder o controle de nada, acredita que seu sono excessivo ou a depressão pela qual está passando não são nada, é frescura do seu cérebro. Não bota fé no paquera novo, nem no escritório novo, nem no boteco novo da esquina. Bom, aí todo santo dia você pensa que nada funciona e sua vida está mofando com aquele pão de forma que esqueceu de jogar no lixo. Você ajuda todo mundo, menos a si mesmo. De repente, você não sabe quem são seus amigos, e descobre que não são exatamente quem pensava que eram. E a pior parte é quando se toca que aquilo tudo que você pensou que seria aos vinte e poucos, trinta e pouco, quarenta e pouco, não tá rolando. Seus sonhos? Você está tão cansado que não tem tempo de pensar neles, muito menos de tirá-los do papel. Então, se fecha em suas idiossincrasias e tenta aceitar os pedaços de vida que te deixam aceitavelmente bem. E tudo isso porque você não é mais tão amazing assim. Então deixa eu te contar uma coisa: você não deixou de ser, só esqueceu de ser. Porque raios você anda pensando que é qualquer coisa aquém de incrível? Você é sim. É incrível por acordar todos os dias e enfrentar um pesadelo que você esqueceu que enfrenta para chegar a qualquer vislumbre de sonho, por ainda assim fazer as coisas em coerência com o que é. Não aceite esse medo gritando por dentro, saia de casa mesmo com medo de ser assaltado, faça uma caminhada matinal mesmo com medo por ainda estar escuro, vá para Espanha mesmo que não saiba o Espanhol, continue fazendo loucuras que te inspiram dia após dia. Pare de reprimir sua criatividade, faça o que você quiser fazer. Obviamente, pese e arque com as consequências. Sabe, eu conheço esse medo estúpido que nós temos de perder as coisas: o emprego, a profissão, o namorado, marido, amigo, a vida. Mas também sei que escolhas são escolhas, sempre se ganha, sempre se perde. Qual dos dois lados é maior para você? Não gaste uma vida com medo de morrer, porque no fim, a gente morre para valer. Então não se mate no caminho com a certeza de que você é algo que não incrível. Largue o emprego que você odeia, dê uma bronca nos amigos folgados, beba uma garrafa de vinho para comemorar e corra da Consolação à Faria Lima em seguida, pode ser? Sua vida está bem, estamos todos no mesmo barco, já passou. Os tempos ruins já se foram. Se abraça, se guie, se leve, cara, você é amazing, então faça algo sobre isso. E eu dizia, ainda é cedo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s