Amor com canela

image

 

Às vezes eu acho que sou tida como louca no supermercado. Gosto de ir lá a noite, como se fosse um encontro. Muitas vezes de madrugada, quando perco o sono. É praticamente uma terapia ficar olhando os produtos novos e eu, invariavelmente, caio nas estravagâncias da publicidade. Deve ser por isso que nessa minha última ida a moça do caixa me olhou estranho. Foi então que eu reparei que estava levando uns 15 potes diferentes de iogurte. Grego, morango, desnatado, com lactose, sem lactose, nas mais variadas combinações de frutas. Bom, não preciso nem dizer que desde então minha missão diária é consumir a maior quantidade de iogurte possível, só hoje já foram dois. Coincidentemente, de manhã era maçã e canela. Pensei comigo, vá lá, esse eu vou comprar de novo. Deveras muito bom. O da noite era banana com canela. Me peguei pensando: a danada da canela não tem tampa da panela, coitada! Fica bem com tanta coisa. Aí veio o remorso e pensei de novo. Nunca acreditei na tampa da panela e na metade da laranja, porque haveria de julgar a pobre da canela? Explico. Que amor você quer para você? O que dá paz. O que acolhe e abraça. Que não julga e até concorda, que discorda com delicadeza ou mesmo brigando faz as pazes depois. Um amor que ri de você quando você dorme no meio do filme, que te ajuda a construir a confiança que nem você sabe que faltava, que cuida e em quem não é dificil confiar. Algum que aprende do que você gosta só porque quer viver do seu lado, que dorme ali porque o sofá com você é mais gostoso, que se abre, é humano, é sensível e é sincero. Que grita, que chora, que briga, que pede desculpa. Que gosta de te levar para jantar no seu lugar favorito, o qual ele sabe bem onde é, mesmo que esse lugar seja em casa. Que fica do seu lado jogando papo fora num domingo e olhando para a TV, a qual provavelmente só passa Rodrigo Faro ou o Faustão. E você nem se sente culpado por possivelmente o relacionamento estar entrando em uma rotina, porque desse jeito a rotina é boa. Ele joga pipoca em você, mas é brincadeira. Você passa sorvete no rosto dele e ele se irrita, porque estava gelado. É um mimimi insuportável para quem estáde fora, mas que na sua história faz todo sentido. Faz todo sentido brincar de Star wars com o travesseiro ou o que for. Porque esse amor é o melhor amigo e o melhor amante. Mas é seu. Qual o melhor amor para você? O seu. Aquele que faz ser fácil. Que está ali. Não é para você estar sozinho. Você não precisa seguir sozinho. E não é para ser difícil. É para ser fácil. É para ser leve. Igual banana e canela. Ou maçã e canela. Não existe só um encaixe possível. E a canela não estava errada. Existe apenas o encaixe que vai te deixar mais feliz e que te deixe viver melhor. Por sinal, prefiro o iogurte de maçã com canela, e amor para adoçar, por favor.

* Foto: Por Malu Lima, em São josé do Rio Preto

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Amor com canela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s